A moeda da vez - 2012.
4 trabalhos de 21 x 21 x 11 cm.
1 trabalhos de 18,5 x 18,5 x 9 cm.
1 trabalho de 15 x 15 x 7 cm.
Barro sobre chassi e caixas acrílicas onde próteses estéreis são acondicionadas.

O corpo tornando-se mercadoria, induz à distorção do valor simbólico de suas partes, inserindo-as num sistema de commodities em que as unidades anatômicas passam a ter valor monetário.

Em outra instância o duplo  do corpo, a prótese, vem para substituí-la ou modifica-la subvertendo a entropia do texto bíblico. “Do pó viestes e ao pó retornaras” (Genesis 3:19).

 

Próteses não se decompõe.